Amor de verdade

Colunista: Cristina Santos

Em muitos momentos sonhamos ou pensamos como seria amor de verdade, sendo algo impossível ou muito difícil de ter. Amor de verdade se conquista? Amor de verdade já vem pronto? Ou podemos nos empenhar acreditando que cuidando do relacionamento viveríamos um amor de verdade? É importante termos um entendimento do que é necessário para se criar uma relação que satisfaça aos dois e que adiciona um significado profundo à sua vida. Talvez o primeiro passo para construir e nutrir esse amor verdadeiro seja reconhecer a sua condição com todas as imperfeições. E em segundo lugar valorizá-lo. Ao longo do tempo observo muitas pessoas jogarem uma relação amorosa no lixo, em favor da sensação de exercer o direito que faz com que saiam de um casamento porque acreditam “merecer” a união perfeita, e que em algum momento irá acontecer. Como mágica! Lembrem-se: nenhum caso de amor duradouro pode ser uma cópia de um amor idealizado – seja a nossa imagem de perfeição do casamento de nossos pais, o de uma celebridade ou de algum amigo ou conhecido. A história de amor dos outros nunca será a nossa! O amor que vale a pena, considerado verdadeiro, é construído compreendendo e se deixando compreender um pelo outro, tanto em sua beleza e bondade, como em seus pontos fracos, dificuldades ou excentricidades, únicas de cada um. A jornada de cada casal não será como a de mais ninguém, e é assim que deve ser. Apaixonar-se não é estático, e sim um movimento, que se aprofunda com o tempo. Louise Erdrich em seu romance “Shadow Tag” descreve esse estado de uma maneira linda: “Por que não consigo retomar os sentimentos que eu tinha no começo? A paixão, a atração repentina, é em parte uma febre das superfícies, uma ausência de conhecimento. Ficar apaixonada é também ficar sábia. O amor duradouro acontece quando amamos a maior parte do que aprendemos sobre a outra pessoa e conseguimos tolerar as falhas que não podem mudar”.  E eu acrescentaria quando amamos o melhor dessa pessoa, tudo o que tem de bom, todos os pontos positivos e todo o seu encanto. Um relacionamento de longo tempo e consolidado vai passar por momentos ruins e bons. Teremos que entender isso. Aprender a estimar uma outra pessoa e permitir que ela nos estime é um presente. Mas a parceria amorosa nos dá outros presentes maravilhosos que fazem valer a pena viver: um senso de propósito de vida, mais saudável e incrivelmente enriquecedor, e é claro, um cuidado e uma atenção cheios de amor: amor de verdade.