Antonio Filosa ressalta a importância do novo SUV da Fiat

Fastback traz design ítalo-brasileiro e representa paixão, inovação e estratégia de mercado.


Foto: Léo Lara / Studio Cerri


À frente da Stellantis como presidente da empresa na América Sul, Antonio Filosa sabe bem a importância  de um lançamento como o Fiat  Fastback. Afinal, o veículo carrega o  DNA inovador da empresa e a tradição  da companhia, nascendo dentro de  uma Stellantis já consolidada como  “House of Brands”, que conta com  nove diferentes marcas de automóveis,  somente na América do Sul.


“Cada uma dessas marcas, dentre  elas a Fiat, tem uma história riquíssima. Cada uma desempenha um papel importante, fundamental, em nosso grupo. Todas usufruem de uma ampla sinergia, que contempla as instalações e as pessoas para fazerem os melhores  carros do mercado. Isso e somente isso  faz do Fiat Fastback um produto único. Quando a inovação encontra a paixão, coisas incríveis podem acontecer”,  destaca Filosa.


Um modelo que vem coroar todo um longo processo de reformulação da Fiat e que agora chega em seu ponto mais alto. Orgulho, define”.

De acordo com o executivo, esse  sentimento foi fundamental na idealização do “SUV-Coupê”, um  modelo que traz o design ítalo- brasileiro, característico da Fiat. Mas  que foi criado e desenvolvido no Design Center, em Betim, Minas Gerais. Além  disso, para ele, a emoção, traduzida em motores turbo, e o interior tecnológico e luxuoso aliado ao amplo porta-malas, são fatores que reforçam o diferencial  do carro. “É um produto único de uma  marca única”, afirma.


O Fastback também aponta o movimento estratégico da Fiat que amplia seu segmento SUV, já que o modelo se junta a outro sucesso de mercado, o Pulse, oferecendo aos clientes mais opções no lineup, com veículos de identidades distintas. Tudo isso deixa a novidade ainda mais significativa.


“Estamos prontos como marca e como rede, para um lançamento tão importante como o Fiat Fastback. Um modelo que vem coroar todo um longo  processo de reformulação da Fiat e que agora chega em seu ponto mais alto. Orgulho, define”, enfatiza Antonio Filosa.