top of page

Automóvel Clube comemora 97 anos com jantar dançante

Diretor social Franklin Bethonico comanda evento que acontece no próximo dia 26 de agosto, com diversas atrações musicais nos salões Dourado e Príncipe de Gales.



Para marcar o aniversário de 97 anos, o Automóvel Clube de Minas Gerais promove no próximo dia 26 de agosto, a partir das 21 horas, um jantar dançante nos salões Dourado e Príncipe de Gales.

Os ingressos já estão à venda pela plataforma Sympla.


Além do menu especial, haverá diversas atrações musicais, tais como a cantora Paula Sete que vai interpretar clássicos; o cantor Guily Castro, com o show “Viva Elvis”, uma homenagem a Elvis Presley; e os DJs Carlão Santos e Alejandro Garcia.


Podem ser adquiridos convites individuas, a partir de R$ 250,00 (sócios) e R$ 270,00 (não sócios) ou mesas para quatro pessoas, a partir de R$ 1 mil. O valor inclui o jantar, que será servido na modalidade buffet, com saladas, peixe, carne, massa e sobremesa, além de água, refrigerante, uísque Red Label, espumante e cerveja. O traje é o esporte fino (blazer sem gravata para os homens).


O diretor social do Automóvel Clube, Franklin Bethonico está à frente da organização da festa e avisa que será inesquecível.


O Automóvel Clube de Minas Gerais foi fundado em 1925 por nove amigos, inicialmente com sede na Praça da Liberdade. Somente quatro anos depois, mudou-se para o belo prédio histórico na avenida Afonso Pena, onde permanece até hoje.


No início, a intenção era apenas promover a prática do automobilismo em Minas

Gerais e criar um espaço para entreter os sócios. O estatuto inicial, por exemplo, propunha ações de melhoria da malha rodoviária mineira, a construção de um autódromo, além da realização de festas e eventos. Mas o Automóvel Clube de Minas Gerais se transformou em algo muito maior do que previram os fundadores.

Imponente, encantador e inspirador, o edifício de quatro andares fica em uma das esquinas mais movimentadas do hipercentro de BH. Atualmente, sedia encontros, jantares, recepções e eventos promovidos pelos sócios, além de abrigar um restaurante aberto ao público.


O requinte do Automóvel Clube começa pelo próprio imóvel, projetado pelo arquiteto Luis Signorelli e construído pela Carneiro de Rezende & Cia. Segue o estilo dos palácios europeus e apresenta linhas sóbrias e um conjunto majestoso.


Na fachada principal, há três portas em arco perfeito, com folhas de ferro fundido.

O Salão Dourado foi inspirado no salão de espelhos do Palácio de Versalhes, em Paris, e decorado por três lustres de cristal da boêmia, região europeia que pertencia à extinta Tchecoslováquia.


Outro ambiente carrega imponência até no nome. O Salão Príncipe de Gales passou a se chamar assim após a visita de dois membros da realeza britânica em 1931: Edward 7º, o Príncipe de Gales, e o irmão George 6º, que veio a se tornar rei da Inglaterra anos depois.


O mobiliário e a pintura de todo o prédio foram feitos pela casa Laubisch & Hirth. A decoração mistura itens clássicos, inspirados nas culturas inglesa e francesa, com muito espelho, mármore e pisos artísticos.



SERVIÇO

97 Anos do Automóvel Clube de Minas Gerais


Fotos: Divulgação CC / ACMG



bottom of page