• Luís Otávio Pires

Carros e pilotos têm preparação especial para prova da Stock-Car em pista de aeroporto

Inédito, GP do Galeão disputado neste domingo, 10, desafia equipes na principal categoria do automobilismo nacional.




O ajuste do carro será o diferencial e essencial. Esta deve ser a tônica da etapa da Stock Car – principal categoria do automobilismo – que acontece neste domingo, 10, em uma pista especial e inédita montada no Aeroporto do Galeão, no Rio. A corrida começa às 13h20 e tem transmissão pela TV (Band e SporTV).


Aos 25 anos, o jovem piloto Bruno Baptista analisa que a definição das soluções do carro para a corrida vai ser fundamental.


“Costumo brincar dizendo que a largada da prova do Galeão será feita dias antes da luz verde acender. Isso porque diversos pontos sobre a montagem ideal serão conhecidos apenas horas antes da corrida, tempo insuficiente para acertos complexos no carro. Será um enorme diferencial quem conseguir projetar o comportamento do seu Stock para o fim de semana e combinar com as melhores tecnologias para performance na pista”, destaca o piloto do Team RC.


Na sua opinião, todos os pilotos vão largar “do zero” e explica que a pista nunca foi usada para corrida e nem testes oficiais, e os pilotos e equipes terão acesso ao local apenas às vésperas da competição. “Para se ter uma ideia, não tivemos nem o simulador para se ambientar ao Galeão, afinal os diversos detalhes da prova ainda são desconhecidos”, ressalta.


Situação bem diferente em relação às disputas tradicionais da Stock Car, em que os participantes já conhecem cada detalhe do traçado da pista, das ondulações no asfalto, dos pontos de velocidade, de redução, entre outras características importantes. “O traçado tem retas que favorecem ultrapassagens”, avalia.


Segundo o piloto, a pista do Galeão possui retas extensas, finalizadas por curvas bem fechadas. Uma das retas tem 1,5 quilômetros de extensão e os carros devem superar 260 km/h neste trecho, o que favorece diversas ultrapassagens.


Regulagem


A regulagem da aerodinâmica se torna muito mais desafiadora no Galeão, pois as características do asfalto e instabilidade da pista não são conhecidas na prática.


O carro alcança alta velocidade em um asfalto que não foi feito para uma disputa de Stock Car, mas sim para servir de apoio à pista principal de decolagem e aterrissagem de aviões. “Desta forma, o piso desnivelado aumenta a vibração do carro, sendo fundamental a utilização de adesivos anaeróbicos, como o Loctite 263, para impedir o afrouxamento e soltura de porcas e parafusos”, frisa Bruno Baptista.


Classificação


1 – Gabriel Casagrande – 63 pontos 2 – Thiago Camilo – 62 3 – Rubens Barrichello- 56 4 – Daniel Serra – 54 5 – Cesar Ramos – 46 6 – Gaetano Di Mauro – 41 7 – Julio Campos – 40 8 – Rafael Suzuki – 38 9 – Ricardo Zonta- 31 10 – Bruno Baptista, Ricardo Mauricio, Marcos Gomes, Galid Osman e Tony Kanaan – 28 15 – Átila Abreu – 27 pontos 16 – Diego Nunes – 24 17 – Allan Kodhair – 22 18 – Sérgio Jimenez – 19 19 – Nelson Piquet Jr – 17 20 – Pedro Cardozo – 15 21 – Guilherme Salas e Denis Navarro – 13 23 – Cacá Bueno – 12 24 – Felipe Baptista – 11 25 – Felipe Massa – 6 26 – Felipe Lapenna – 5 27 – Rodrigo Baptista – 4 28 – Lucas Foresti – 3 29 – Gustavo Frigotto – 2 pontos




Programação do GP Galeão


Sábado, 9 de abril


  • 9h55 – 1º Treino livre do Grupo 1

  • 10h40 – 1º Treino livre do Grupo 2

  • 12h50 – 2º Treino livre do Grupo 1

  • 13h35 – 2º Treino livre do Grupo 2

  • 15h40 – Classificação oficial do grid de largada


Domingo, 10 de abril


  • 13h20 – Corrida 1 (30 minutos + 1 volta)

  • 13h57 – Corrida 2 (30 minutos + 1 volta


Foto: Hyset / Divulgação


Confira outras matérias sobre automobilismo AQUI.

Posts recentes

Ver tudo

Glouton