top of page

Cozinha mineira é destaque na maior feira de gastronomia do mundo

O Madrid Fusión acontece até quarta-feira 25, se consagrando, assim, como uma grande vitrine da cultura gastronômica internacional.



Que a culinária mineira é uma das melhores do mundo, a gente já sabe, né? São tantos sabores, temperos e opções que é difícil não conquistar o paladar. Dessa vez, foram os tradicionais queijo minas artesanal, a cachaça, o café e o famoso frango com quiabo servido com angu que conquistaram destaque na manhã desta segunda-feira, 23, durante a abertura da 21ª Madrid Fusión, em Madri, capital da Espanha.


A ação, realizada pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult/MG), em parceria com o Centro de Referência do Queijo Artesanal (CRQA) e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), marca uma iniciativa histórica para a cozinha mineira.


“Participamos da Madrid Fusión, que é a maior feira de gastronomia do mundo, juntamente com o Centro de Referência do Queijo Artesanal e a Embratur. Esse é um momento importantíssimo para mostrarmos o que temos de mais essencial no nosso estado, que é a cozinha mineira”, pontuou o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira. “Foi uma manhã de muitos sabores, alegre, festiva, com degustação de cachaça e também café. É uma alegria imensa para o Governo de Minas e para os nossos parceiros estarmos aqui mostrando o destino Minas Gerais como um destino de gastronomia”, comemorou o secretário.


No estande da Embratur, onde Minas Gerais divide o espaço com São Paulo, quem comandou a cozinha-show desta segunda-feira foi o chef mineiro Gabriel Sodré, que atualmente comanda a cozinha do Chispa Bristró, em Madri. Ele começou como cozinheiro autodidata em um restaurante na cidade de Tauranga, na Nova Zelândia, onde chegou a chef de cozinha. Depois trabalhou com o renomado chef neozelandês Stephen Barry.



Gabriel traz para os visitantes pratos típicos como frango com quiabo, vaca atolada, pão de queijo, além de degustações à base de 12 rótulos de queijos mineiros - das regiões da Canastra, Mantiqueira, Campo das Vertentes, Diamantina e Serro - selecionados especialmente para a ocasião em uma parceria com a Associação Mineira dos Produtores de Queijo Artesanal - AMIQUEIJO. 


A expectativa é conquistar o paladar de mais de mil chefs-congressistas internacionais, mais de 16,5 mil visitantes, além dos principais jornalistas gastronômicos de todo o planeta. "Levar Minas Gerais para o mundo é uma das funções essenciais do CRQA e INHAC, então, nada mais natural que participar e não medir esforços para difundir e fortalecer nossa riqueza cultural. É uma iniciativa que abre caminhos tanto para a gastronomia do estado, como divulgação internacional do destino Brasil, e ainda fomentar todo um mercado inclusive para os novos cozinheiros que serão formados no INHAC, a partir deste ano", explica Sarah Rocha, diretora executiva do CRQA.


"A AMIQUEIJO ficou imensamente honrada com o convite de nos fazer presentes no Madrid Fusión com Queijos Artesanais de Minas Gerais. Essa presença nos fortalece muito na divulgação, reconhecimento, novas avaliações e principalmente levando ao mundo nosso queijo mineiro. Para a AMIQUEIJO não seria possível participar do Madrid Fusión sem a parceria incondicional do Centro de Referência do Queijo Artesanal, a quem agradecemos carinhosamente", comenta José Ricardo Ozólio, presidente da associação.


O Madrid Fusión acontece até quarta-feira 25, se consagrando, assim, como uma grande vitrine da cultura gastronômica internacional, o que abre muitas possibilidades de negócios. A participação da Secult no evento busca promover o potencial turístico de Minas Gerais diretamente ao público europeu, a partir do foco na cozinha mineira, que é hoje um dos principais atrativos para os turistas visitarem o Estado.

bottom of page