Festival em BH celebra o famoso "queijim" mineiro

Quarta edição acontece no Parque da Gameleira e tem programação voltada para produtores e admiradores da iguaria

Dez regiões produtoras do queijo artesanal são representadas no festival no Parque da Gameleira (Foto: Panda/Divulgação)


O Festival do Queijo Artesanal de Minas volta a ser realizado em Belo Horizonte de 23 a 25 de setembro. E sua quarta edição, o evento - que tem uma programação voltada para produtores e admiradores da iguaria – acontece desta vez no Parque da Gameleira. Na última vez foi na Serraria Souza Pinto, em 2019.

Sebrae Minas e Sistema Faemg organizam o festival, que está sendo produzido pela Panda Inteligência em Eventos, dos irmãos Zech Coelho.

Com expectativa de um público de 8 mil pessoas, haverá rodadas de negócios, seminários, oficinas. Durante o festival, sete chefs mineiros vão apresentar e servir pratos elaborados com queijo; cada um deles representa uma das 10 regiões produtoras: Diamantina, Serro, Triângulo Mineiro, Alagoa, Araxá, Cerrado, Serra do Salitre, Campo das Vertentes, Mantiqueira de Minas e Canastra.

Para o presidente do Sistema Faemg (Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais), Antônio de Salvo, o evento deixa claro o alto nível dos queijos produzidos no Estado, além de ser a oportunidade de mostrar como os cursos oferecidos pela instituição colaboram para o fortalecimento deste segmento.

“Temos dezenas de produtores rurais capacitados e premiados – nacional e internacionalmente. Eles têm agora a oportunidade de dar visibilidade aos seus produtos, promovendo assim, novos negócios”, afirma.

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Minas, Roberto Simões, vai mais além e observa que a produção de queijo artesanal é uma atividade tradicional de vários municípios mineiros e tem grande importância para a economia e identidade sociocultural. “Além de ser a principal atividade geradora de renda para várias famílias”, acrescenta.

Ele salienta que em uma busca permanente pela melhoria da qualidade dos queijos, os produtores contam com o apoio do Sebrae Minas por meio de orientações e parcerias em pesquisas e consultorias técnicas e gerenciais.

“Além disso, a entidade promove ações como este festival, que valoriza nossa cultura, nossas origens produtoras, gerando novas oportunidades de negócios e aumentando a renda dos produtores rurais”, completa.


Líder nacional


Segundo o IBGE, Minas Gerais é responsável por 40% da produção nacional de queijo. Com a maior bacia leiteira do País, produz 9,7 bilhões de litros por ano. A quantidade é superior à que é destinada à fabricação de queijos em todo o Brasil, de 8,7 bilhões de litros.

O Queijo Minas Artesanal (QMA) é um produto que carrega em seu processo de fabricação uma técnica histórica, que remonta ao tempo dos colonizadores. É feito em pequenas propriedades rurais e utiliza receitas tradicionais e familiares, passadas com carinho de geração em geração. Elas preservam a identidade cultural do povo mineiro e o mesmo sabor marcante degustado pelos nossos antepassados.

O sabor dos queijos artesanais varia de acordo com a região onde é produzido. É influenciado pela altitude, pelas características do solo onde as vacas pastam, pelo clima da localidade, pelo tipo de vegetação e até pela água.


Serviço


  • 4ª edição do Festival do Queijo Artesanal de Minas

  • Local: Parque de Exposições da Gameleira (Av. Amazonas, 6020 – Gameleira, Belo Horizonte)

  • Funcionamento: dia 23 (18h às 22h); dia 24 (11h às 22h) e dia 25 (10h às 18h)

  • Ingressos: Pela web - R$16,20 (inteira) e R$ 8,10 (meia); no local - R$ 20,00 (inteira) e R$10,00 (meia)

  • Saiba mais: www.festivalqam.com.br

Público estimado é de 8 mil pessoas no Festival de Queijos Artesanais (Foto: Panda/Divulgação)

Posts recentes

Ver tudo

Per Lui