Ouro Preto de braços abertos para o festival de turismo

Com participação do trade local, nacional e internacional, segunda edição do evento quer expor de forma robusta o potencial turístico da região para geração de negócios.



Apesar de famosa e de ser um dos destinos mais importantes de Minas e do Brasil, Ouro Preto somente ganhou a chance de sediar um festival de turismo em 2019. Foi uma espécie de teste e que deu muito certo. A pandemia interrompeu a sequência e agora em 2022 chegou a vez da histórica cidade ganhar mais um evento de negócios para chamar de seu.


A 2ª edição do Festival Internacional de Turismo de Ouro Preto já está prontinha para receber, de 19 a 22 de outubro, no Centro de Artes e Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto, empresas e pessoas ligadas a uma das atividades econômicas mais importantes do País. A expectativa dos organizadores é receber cerca de 100 expositores e 15 mil visitantes brasileiros e estrangeiros.


Neste ano, outras cidades do País e do exterior participam desta verdadeira conexão turística, segundo afirma a coordenadora geral do festival, Cássia Regina Neves.


Segundo ela, além do trade de Ouro Preto, outras 32 cidades do entorno, além de cinco estados, como São Paulo, e três países, através de suas capitais Paris, Nova York, Tóquio e Dubai serão impactadas positivamente com a realização do evento.


Para ela, o festival é uma forma de Ouro Preto e arredores mostrarem todo o potencial turístico de forma robusta. “Cerca de 80% das cidades que formam o circuito de Ouro Preto são dependentes da mineração e o turismo é a melhor forma de potencializar outras atividades econômicas elas”, afirma.


O festival é a oportunidade para que os envolvidos mostrem seus produtos, serviços e roteiros turísticos para um público ávido para conhecer as delícias mineiras. Segundo Cássia Neves, o encontro abre também portas para a realização de grandes negócios. Tanto que está prevista a realização de pelo menos 35 palestras, talks e painéis, além de giros de negócios, em espaços reservados no pavilhão da UFOP.


A programação apresenta diversas atrações. Entre elas uma mostra gastronômica, com harmonizações, degustações e exibições de culinária (cozinha-show), além de exposição de produtores de vinhos, cachaças, doces e etc.


A economia criativa também tem seu espaço, com a exibição de trabalhos de artesanato e um destaque especial para produtos feitos a partir da pedra sabão, uma verdadeira identidade de Ouro Preto. O topázio Imperial, pedra encontrada em escala comercial no município, é um capítulo à parte com mostras e vendas de artigos feitos com esta matéria-prima.


Ouro Preto tem se consolidado ainda como Destination Weddings, formato de casamento onde a cerimônia é realizada em locais onde noivos e convidados celebram a data e ainda aproveitam os atrativos turísticos. A atividade incrementa negócios de hotéis, pousadas, restaurante, hostels, B&B, casas de festas e eventos, chácaras e sítios. As manifestações culturais da cidade também estão presentes no festival, assim como os atrativos ligados ao turismo de aventura (ecoturismo, contemplações).


O festival traz, enfim, oportunidades de negócios e networking através de agentes de viagens. O objetivo é sempre a conexão com o público.


Saiba mais: Instagram/festivaldeturismodeop



Fotos: Lídias Sucasas/ Divulgação CC / FTOP



Posts recentes

Ver tudo

Per Lui