Pedaladas na lagoa

Projeto Trilhas Bike Bar integra um parque na região que conta com 40 quilômetros de trilhas de mountain bike voltadas para todos os níveis de praticantes, além de um centro de experiências da Specialized.



Proporcionar qualidade de vida e fortalecer a cultura do ciclismo. São algumas das premissas do Projeto Trilhas Bike Bar, de experiência e apoio dedicado aos aficionados pelo esporte instalado às margens da Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima (MG). O espaço funciona desde o final de julho e é uma parceria da incorporadora imobiliária CSul e da marca de bikes Specialized.


O projeto faz parte de uma região que, aos poucos, se consolida como um bike park, numa área com 40 quilômetros de trilhas de mountain bike, com características variadas e voltadas para todos os níveis de praticantes. Os percursos são abertos ao público que queira se aproximar da natureza de forma sustentável e segura.


O Projeto Trilhas Bike Bar foi desenvolvido para oferecer total suporte ao desenvolvimento do mountain bike em um local com vocação para a modalidade.

No Centro de Experiências Specialized o visitante poderá conhecer e experimentar modelos de bikes de uma das mais conceituadas marcas do mundo, além de uma linha especial de produtos desenvolvidos em parceria com o projeto.


Será possível também conhecer um pouco mais sobre o Projeto Trilhas, iniciativa que constrói, mantém e protege percursos de mountain bike em Minas Gerais, onde a modalidade se destaca. A ideia é aproveitar esse potencial com uma visão sustentável de uso do território.


Os idealizadores do projeto são os bikers Christian Wagner e Fred Lanna. Para eles, o objetivo é incentivar a cultura da bicicleta, ajudando na mitigação de impactos socioambientais e promovendo qualidade de vida às comunidades. “A entrega desse espaço cria um ponto de referência e apoio na região da Lagoa dos Ingleses que, com toda certeza, vai impulsionar o mountain bike e consolidar todos os benefícios que esse esporte proporciona”, explica Christian.


“Estamos avançando na implantação de algo inédito no estado: o desenvolvimento urbano integrado a um complexo pensado e estruturado para a promoção da vida ao ar livre, com grandes áreas verdes que servem para atividades como a prática do mountain bike. Incentivamos o bem-estar da comunidade e a conservação do meio ambiente por meio do esporte. O Projeto CSul Lagoa dos Ingleses carrega essa visão e este é um dos vários avanços que pensamos para a região”, afirma o presidente do Grupo CSul, Maury Bastos.


O Projeto Trilhas Bike Bar abrigará também uma oficina, serviço essencial para os praticantes do esporte. Haverá ainda um ponto de aluguel de bikes elétricas, tendência que se expande rapidamente no mundo das duas rodas e que, no contexto da Lagoa dos Ingleses, proporcionará uma experiência única pela orla.

INFRAESTRUTURA

Banheiros e estrutura para banho são outras comodidades visando ao conforto dos entusiastas e atletas. Ainda com foco na conveniência do público, o Projeto Trilhas Bike Bar terá uma operação mista de lanchonete e honest market (modelo de loja em que o cliente escolhe o produto e faz o pagamento por conta própria, sem necessidade de atendente), com funcionamento 24 horas por dia, 7 dias por semana.


Também em julho foi entregue aos ciclistas uma nova trilha para treinos, simulados, competições e diversão. Foi inaugurada a Volta Completa da Sauser, construída pela Csul em parceria com o Projeto Trilhas. O novo trajeto, de 4,5 quilômetros de extensão, se soma aos 40 quilômetros de trilhas acessíveis e abertas na região.


A primeira parte da Sauser foi aberta em novembro de 2021 e contou, além dos parceiros citados acima, com o apoio da Specialized. O nome é uma homenagem ao atleta suíço Christoph Sauser, tetracampeão campeão mundial de mountain bike e um frequentador da região.


A Trilha Sauser, além de oferecer single tracks esculpidos a mão de forma sustentável, estimula a conexão com a natureza entre os moradores e visitantes da região da Lagoa dos Ingleses.


“É uma trilha com excelente acessibilidade e variedade. Apresenta possibilidades de circuitos diferentes, um menor (XCC - short track) e um maior, que tem a distância de um circuito de cross country olímpico. Os dois percursos possibilitam aperfeiçoamento de técnica e preparo físico, além de oferecer uma descida com flow e técnica para os amantes do enduro”, define Fred Lanna. Ela passa por trechos de vegetação aberta e mata fechada e une intensidade e técnica, a fim de garantir também a diversão para os iniciantes.


Fotos: Divulgação CC / CSul