PIB do agronegócio de Minas é estimado em R$ 177,1 bilhões para 2021



A Fundação João Pinheiro (FJP) divulgou na última quarta-feira, 18, a primeira estimativa do PIB do agronegócio de Minas Gerais para 2021. O resultado de R$ 177,1 bilhões foi anunciado durante evento transmitido ao vivo, que também registrou análise da trajetória de crescimento do setor nos últimos anos. Após permanecer no patamar dos R$ 110 bilhões no triênio 2016-2018, o PIB do agronegócio mineiro foi expandido para R$ 114,1 bilhões, em 2019, e R$ 150,0 bilhões em 2020. No ano passado, a variação de volume produzido foi de -2,8%, compensada pela variação de 21,5% no nível geral de preços de todo o complexo produtivo. "O desempenho demonstra que o setor agropecuário mineiro está evoluindo cada vez mais, com o auxílio de novas tecnologias e atendendo a uma demanda crescente no mundo. A valorização das commodities agrícolas contribui para este resultado, assim como o aumento da produção. O resultado evidencia a importância e pujança do agronegócio, responsável por 22% do PIB estadual, para a economia de Minas Gerais”, avalia o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Thales Fernandes.

Exportações


A agroindústria aumentou de US$ 3,1 para US$ 3,7 milhões o valor das exportações de 2020 para 2021. Já a agropecuária, de US$ 5,6 para US$ 6,7 milhões no mesmo período. No último ano, a participação do agronegócio nas exportações de Minas Gerais saltou de 27,8% para 33,2%.


Segundo a pesquisadora Maria Aparecida Sales, da FJP, esse crescimento foi influenciado por diversos fatores. "Podemos destacar a valorização das commodities, o aquecimento da demanda mundial, sobretudo de alimentos, a recuperação de importantes parceiros comerciais em 2021, como a China, Estados Unidos e alguns países da União Europeia, e a desvalorização do Real, que tornou as exportações mais baratas", afirma.