Presidenciáveis sob a visão do artista plástico Roberto Camasmie

Quadros dos três dos principais candidatos mostram o quanto as eleições ganham espaço no cotidiano dos brasileiros

As obras de Roberto Camasmie estão expostas em sua galeria nos Jardins, na capital paulista (Foto: Arquivo Pessoal)


Conhecido por pintar famosos e anônimos em seus 50 anos de carreira, o artista plástico Roberto Camasmie aproveita o momento eleitoral e retrata três dos presidenciáveis. Nas obras, Lula, Simone Tebet e Jair Bolsonaro aparecem de forma única e criativa. “Eu quis interpretar os presidenciáveis à minha maneira”, comenta.

No quadro do presidente Jair Bolsonaro, finalizado recentemente, o artista seguiu as técnicas da escola expressionista alemã, de forma mais livre, portanto. Ele está sob uma bandeira do Brasil desfraldada e três faces com diferentes expressões que significam a visão que ele tem do país em três formas diferentes.

Já o do ex-presidente Lula é de 2003. A pedido da então primeira dama, Marisa Letícia, ele foi colocado ao lado do presidente Juscelino Kubitschek. Camasmie criou a partir da escultura “Os Candangos”, do artista Bruno Giorgi, que está na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

“Eu trabalhei segundo a escola impressionista criada por Monet e Renoir que possuem uma técnica que é detalhista e, ao mesmo tempo, despojada”, esclarece.

A presidenciável Simone Tebet, por sua vez, foi retratada sob a ótica do hiper-realismo e em torno da pintura da candidata.

“Para pintá-la utilizei tons de azul, azul anil e azul noite, com um fundo floral para emoldurar sua face e destacar sua expressão que é muito bonita, com muita vida e luz, pois acho que ela será uma presidenta com muita luz. Por isso, usei o olhar dela como uma expressão futurística que expressa luz e beleza. Aqui eu segui a técnica que desenvolvi ao longo do tempo e fiz um trabalho com flores, mais primaveril”, observa.


Atrizes e princesa


Paulistano, Roberto Camasmie já pintou desde atrizes como Sophia Loren e Catherine Deneuve, até a princesa Diana e várias socialites brasileiras. Para ele “arte não se entende, arte se gosta ou não” e, por isso, em sua história, se tornou também célebre por popularizar a arte, por torná-la mais acessível para quem quiser apreciá-la.

As obras do artista estão expostas em sua galeria no sofisticado bairro dos Jardins, na capital paulista, na esquina das ruas Bela Contra e Lorena. Seus quadro estão sempre à mostra e ao alcance dos pedestres que, mesmo apressados na "pauliceia desvairada", costumam parar para apreciá-los.


Bolsonaro, Tebet e Lula: artista interpreta os presidenciáveis à sua maneira (Fotos: Galeria Roberto Camasmie)

Posts recentes

Ver tudo

Per Lui